quarta-feira, junho 08, 2005

Ontem. Foi um sonho?

Ontem foi particularmente estranha e surreal a experiência que vivi. Eu estava ali naquele lugar frio e triste, com pessoas sentindo dor e esperando alguem aliviar mais do que isso, enquanto via de repente um sonho e uma agonia virar realidade. Eu pude estar tão próxima como nunca estive e talvez nunca mais esteja de alguém que eu sempre quis. Eu poderia ter sido muito mais intensa com a minha presença, só que não fui... Minha mãe olhava para mim e eu via nela uma filha perdida e sozinha procurando uma mãe. Eu olhava pra ela e pensava que eu tinha que dar um jeito logo "naquilo". Afinal, ela precisava de mim.
Próximo dali eu olhava para ele, deitado e sonolento, e sentia uma imensa vontade de ser especial, de fazer algo realmente especial, de cuidar e acolher de forma infinitamente especial....Mas, deixei toda essa mulher especial escapulir por entre os dedos e impotente eu lembrava de coisas do passado e de quantas vezes meus olhos cruzaram com aqueles negros olhos a me procurar, a me atormentar, a me pirraçar!!!
Quem sabe de alguma forma a ressonância das palavras intencionais que eu não disse ecoem dentro dele, e nesta hora ele sinta a minha falta e no concavo da sua alma, possa fazê-lo sentir-me?

3 comentários:

Helenadetroia disse...

Como saber sobre sonhos e concretudes? Minha querida desconhecida, sonhos existem para oprimir nossos corações com a lembrança de que na realidade não achamos o que buscamos. A realidade existe para nos lembrar que só ela continua depois que acordamos... só nela podemos fazer opções. Nos sonhos, o nosso cavalheiro encantado não é uma opção, é um desejo onírico. Na realidade, desejamos o que vemos, mas às vezes nossos olhos não vêem aquele que seria o nosso sonho. Buscar "nele" o ser do sonho é adaptação. Enxergar o sonho no ser invisível que passa por ti a cada segundo, é realização.

Cathy disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cathy disse...

compreendo... E é justamente por isso que busco no sonho a imagem que me persegue desde tenra idade... Porque só despida dos meus pobres conceitos pueris, posso encontrar o que mais desejo para mim... There! At the future! There... That place there isna't pain!
;)