terça-feira, setembro 13, 2005

Magia. Dor e Amor?

Magia. Passeia noites inteiras vivendo na mais pura magia estes dias. Voava e enfeitiçava junto com eles, fazia parte de seus rituais e buscas, ouvia o som do pianao me anestesiar com suas melodias tristes. A insônia me fez companhia por mais uma longa e solitária noite, e junto com ela mergulhei nas páginas dos meus antigos diários, cheios de magia, mistérios e ilusão. Precisava desesperadamente mergulhar de novo em minhas memórias. Busquei em cada página beber o meu ser intensa e violentamente. Queria esquecer de você para sempre ou te possuir por inteiro de uma vez! Queria uma definição, uma segurança, alguma constatação. A minha vaidade tem se mostrado mais vaidosa do que nunca. Não aceita este silêncio escandaloso. A vida me traz de volta ciclos inteiros de sonhos, eu vi na televisão! Eu estava lá! Eu chorei junto com "eles" e amei com tanta intensidade suas paixões. Foi nesta hora que o encontrei, no momento final! E os olhos continuaram a dizer coisas infinitas... E a música e os santos têm me carregado gentilemente para longe deste meu cansativo drama; e me alimentado de uma espécie de esperança quase juvenil, quase infantil, quase feliz. Eu procuro "você" há tanto tempo! Eu te preciso como nunca! Há tantas vidas que eu te necessito! A tantas noites sinto meus olhos rasos d'água ao mesmo tempo que um leve sorriso brota dos meus lábios... Durante longas noites vejo "tua" sombra através de lágrimas no meu travesseiro. Oh meu mestre, meu sonho, minha vida! Traz de novo o sentido de existir. A quantas tempestades te busco? A quantas noites solitárias te clamo? Infinitas..... Quantos sóis, quantas vidas ainda hei de viver sem "meus olhos".
E, em homenagem a Magia.....

"Magia, mente de marfim. Pele de cetim
Pelos dourados ao sol
Sinto que sou um paiol
Pronto para explodir.
Vida porque tu és assim
Se afasta sempre de mim
Como um peixe no mar a nadar.
Com os seus olhos de lince
Serpente de emoção
Enfeitiça o meu coração
A uma estrela do mar
Não se pode dizer não.
Tempo, segue logo meu pranto
Acorde de novo meu canto
Faça de mim uma estrela brilhar"
By Luiz caldas

2 comentários:

Os cromos de Góis disse...

lindo!

Bloggers Review disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.