sábado, dezembro 17, 2005

Mais uma vez ....

Hoje é um daqueles dias onde eu precisava desesperadamente de alguém para falar. Mas como em toda "lei" universal desta ordem, não há ninguém para escutar. Vontade de contar coisas que estão engasgadas em minha alma. Vontade de compartilhar, de transpirar toda essa emoção... A cada dia que passa aprendo que o que vai no meu íntimo é tão indivisível, tão só meu, que é impossível essa espera, quase cega, de ser "vista".
Conversei muito sobre a minha "historinha", voltei correndo para casa e desabei no chão! No escuro do meu quarto vi fantasmas tão reais, tão presentes. Tá doendo tanto agora! Eu choro por mim. Sempre foi assim. Mas a "sua tormenta" me enlouquece!
Nessas horas tenho a sensação de que voltei no tempo e retrocedi mil vezes à mesma expectativa quase feliz que vivi em uma noite de verão, em um dia comum. Como vou esquecer? É impossível lutar contra a força da natureza. É impossível lutar contra mim mesma! Ainda como se não bastasse, aparecem-me pessoas, do nada, a falar coisinhas que, sinceramente, não tenho nada a ver. Não gastem meu tempo com isso. Não "gastem-me"!
Ainda bem que tenho este lugar. Posso "te" contar, posso contar com "você" em meus devaneios tolos de menina, posso contar com meus diários e minhas fantasias. Não tente me compreender, não me leve a mal, é incompreensível.
É tanto amor, ternura, paixão... É uma força que vem de um tempo irreal e ao mesmo tempo tão presente. É a força de uma morte ou de um nascimento incoerente. A força de uma mulher que ainda tenta acreditar... Mais uma vez, sem a menos explicação.
"- Isso vai doer menina (...)
- Mas, eu adoro a dor!"

2 comentários:

Helenadetroia disse...

Pronto: 17:30 de 23/12/2005 consegui terminar de ler a tonelada de escritos que vc fez neste último mês. Parece que seus escritos mudaram de tom, talvez porque vc tenha mudado. A quantidade tb aumentou exponencialmente o que me leva a perguntar quais são seus motivos para vc buscar cada vez mais a exposição do blog? Está faltando ou sobrando algo? Finalmente percebo que vc tem hoje um novo companheiro leitor dos seus escritos: como vc se sente?
Gosto de ler sua alma, seu crescimento, suas ondas. Adorei estas duas últimas frases: Isso vai doer menina. Mas eu adoro a dor...
Bem menina, pense no equilibrio que é a vida: dor e alegria, para cada um o outro na mesma medida.

Mag disse...

Cathy
voce é vida... pense somente na VIDA e no AMOR de Deus.