sábado, novembro 03, 2007

Desejo.

Queria pular em cima de você agora com todas as minhas garras e as minhas forças para, quem sabe, impedir você de ir embora.
Queria te jogar em minha cama, em minhas entranhas, com o ardor de uma profana só para te enlouquecer por alguns instantes profundos e depois te deixar partir... Em paz... Sem palavras.
Poderia ajoelhar até o mais lúgubre altar só para te fazer chorar por mim e depois me fazer de santa, e até, quem sabe, te confundir na minha doce teia de emoções.
Poderia me jogar deste abismo ou no mar da noite, em teus braços, para sempre... Qual deverá ser a minha escolha? Depende do caminho..."- Vá, mas só se tiver um coração!". Será que eu sei que você é aquilo tudo que sempre me faltou? Será que você sabe? Não sei... Meus instintos me mandam tirar as peças de todas as roupas e de todos os obstáculos que poderá haver entre meu corpo e o seu. Minha vontade manda “varrer” para longe de mim toda angustia e me entregar a um prazer sem dores e sem limites... Minha verdadeira natureza grita que sempre foi por isso que busquei! Pela minha libertadora vontade de jogar meu corpo em cima do seu... Mais nada... Apenas "cair" sem pudores em mim mesma até o sol raiar.

2 comentários:

Anônimo disse...

Menina... Que encanto te ler... Que mundo inebriante traz em ti...

Helenadetroia disse...

algo nesta foto lembra vc... a sedução... a angelicalidade...

E o texto... nossa... feliz está o alvo de sua flecha.