quarta-feira, novembro 07, 2007

Menininha...


O que se passa nesta cabecinha menina?
- Passam aviões, sons...
Como assim?
- Passam pessoas que entraram na minha vida e que partiram sem eu perceber...

- Passam aquelas que entraram na minha vida e que logo se fizeram necessárias...

- Passam aquelas que simplesmente nunca estiveram “aqui". Eu nem sequer notei a sua partida...

- Passam também as que partiram arrancando um pedaço de mim!

Mas isso te faz triste?
- Apenas faz-me ter consciência que estou viva, e que estar viva implica em perdas, ganhos, mas, sobretudo, implica em partidas...

E o lado bom? Há?
- Mas é claro que sim! É por causa dele que estou aqui, sorridente olhando o horizonte e desejando entrar no próximo vagão (...) Partir para a esperança que só o futuro traz...

Você está chorando?
- Sim, acho que estou chorando, sem lágrimas, mas chorando sim...

Menina, o que te fez assim?
- Crescer! Não tive outra escolha, o tempo não me deu outra opção. Arrastou-me sem pedir licença, sem, sequer, preocupar-se em saber a minha opinião!

Mas tem o futuro, não é? Você mesma disse!
- Disse... Disse tantas coisas ultimamente... Desde que 'voltei' para cá...

O que está te incomodando agora?
- O meu segredo!

Então, porque não dividir com alguém?
- Porque é O MEU SEGREDO!

Entendo... Mas, você é feliz?
- Ser feliz é um pouco permanente e definitivo demais, não acha?

Então...
- Estou em um estado de espírito de felicidade. Isso é o mais próximo que podemos alcançar neste tema, não acha?

Acho que você venceu!
- Não. Eu lutei! É diferente. Vencer é algo estático e momentâneo, logo no dia seguinte não tem mais valor algum. Lutar... Lutar é dinâmico e sempre me acrescenta algo.

Você quer falar algo? Sinto você ofegante, ansiosa.
- Sim, quero falar que o adoro com todas as minhas fibras e que quando leio em algum lugar que toda paixão tem um tempo de vida útil, me da um nó na garganta... Porque não sei viver sem estar apaixonada... Sem ser violentamente amada! "I am falling in love with you"
- Tenho medo que ele não compreenda!

Não tenha medo. Que tal apenas viver?
- É o que tenho feito desde que "mudei" para cá. Sinto falta da minha casa, da minha janela favorita, do vento fresco em meus cabelos e das noites escuras e promissoras de um ano mágico e inesquecível.

- Sinto falta dos meus sonhos à noite, e da certeza que tive um dia de que havia achado o meu tesouro... Foi mentira... Era só mais um alarme falso. Sinto falta da minha ingenuidade libertadora e das tardes intermináveis sob as árvores do sítio do meu pai...

Mas tem o futuro, e você mesma disse que havia esperança!
- Isso é o que me faz acordar e ter vontade de pegar a vida com as mãos! Essa é a minha motivação, minha razão e minha única meta: O FUTURO, que antes me causava medo e arrepios. Hoje, é liberdade, e quem sabe, felicidade.

Vamos lá garota. Você sabe as respostas, então para que tantas perguntas?
- Para não me perder da minha essência. Para não me conformar com as "verdades" universais sem qualquer garantia. Para não enlouquecer achando saber alguma coisa nesta vida!

E isso te faz triste?
- Não!!! Por Deus, isso me faz saber que não sou medíocre. Que não sou melhor nem pior que ninguém. Isso me faz ter IDENTIDADE. Isso me traz de volta eu mesma.


Te amo menininha. E rezo todas as noites para que seu futuro seja tão belo quanto as manhãs floridas no verão do sítio. Para que no momento de dor você encontre resignação para NUNCA desistir da luta que falas com tanto fervor. Para que na hora do medo, não te falte coragem. Para que o seu amor seja verdadeiro o suficiente para saber enxergar você... Assim, apenas você!

- Amém.

2 comentários:

Helenadetroia disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Eclipse Mental disse...

Teu blog lindo como sempre guria....passei pra deixar-te um beijo.